quarta-feira, 5 de julho de 2017

Riverdale - Season #1


O Weekcast também abre espaço para que redatores de fora do site possam escrever! A resenha a seguir foi feita pelo leitor Lucas Nokogiri (@Finder_Lucas) sobre a primeira temporada da série Riverdale. Caso tenha interesse de publicar algo conosco, é só mandar para o e-mail weekcastbr@gmail.com e aguardar para que os nossos colaboradores possam fazer as revisões necessárias. Confira, e não esqueçam feedback pelos comentários.

Normalmente o CW é um canal conhecido por seus dramas adolescentes e Riverdale não poderia ser diferente, pois é, Riverdale não é uma história pseudo teen com tramas subdesenvolvidas e personagens não aproveitados, mas sim uma obra que fala com os jovens e prende a atenção dos mais ranzinzas com um mistério que nos prende minuto a minuto nessa adaptação de quadrinhos.


Sim, esta é uma adaptação de quadrinhos, da Archie Comics para ser mais exato. Archie nunca foi publicado no Brasil, porém o jovem ruivo usando um colete com R, uma jovem de cabelos negros e um colar de pérolas e uma jovem loira com uma tiara rosa marcaram presença nas terras tupiniquins na forma de desenho animado, já na terra do Tio Sam os quadrinhos do Archie são parte da cultura pop e até recentemente os personagens viviam em looping temporal nunca saindo da década de 60, isso começou a mudar quando o primeiro personagem gay foi adicionado nesse universo e dois novos quadrinhos foram lançados mostrando os pontos de vista da vida de casado de Archie com a Betty e outro com Verônica.



Um reboot aconteceu e o jovem de cabelos cor de fogo e seus amigos puderam experimentar coisas como, celulares, Internet, redes sociais e todos os problemas que só podem ser encontrados neste século. Essas mudanças não foram fáceis, ainda mais com a one million moms for world protestando contra a diversidade e toda uma nova logística de vendas e distribuição desse “all new all Archie” vendendo esse novo material nas comic shops junto as outras editoras, essa iniciativa deu tão certo que os direitos desse novo universo foram comprados pelo canal tão amado e tão odiado CW que exibiu o primeiro episódio no início do ano.
Eu não conhecia esse universo até escutar que ele seria adaptado para as telinhas e para as “locadoras do tio Torrente” mais próximas. Descobri sobre o desenho animado e não tive sorte procurando a série com o nome de Archie e ao descobrir que o nome seria Riverdale já existiam três episódios disponíveis, episódios que eu devorei como há muito não fazia com nenhuma série ou anime, depois, quando já estava em dia com a série , cada episódio era mais aguardado que o anterior devido as perguntas que eram feitas,mas também as respostas que iam sendo dadas na quantidade certa, não muito devagar para não perder o espectador e nem muito rápido para não tratar o espectador como idiota.

Elenco:



Uma grande surpresa foi o ator escolhido para viver o ruivo protagonista, um jovem de 19 anos, KJ Apa, pode não parecer, mas esse é um de seus primeiros papéis e ele consegue impressionar a todos,




Com apenas 19 anos e 3 filmes no currículo Lili Reinhart nos prova uma ótima atriz, capaz de mostrar o lado solar de Betty e em certos momentos a escuridão contida na caçula da família Cooper.




Diretamente das terras tupiniquins Camila Mendes dá vida a “rainha de gelo” Veronica Lodge, dona de uma beleza e talento único, se supera em seu primeiro papel na TV, em cenas dramáticas e cômicas que são executadas como se atriz fosse uma veterana. Por último, mas não menos importante temos ele Cole Sprouse, o menino do único filme bom do Adam Sandler e protagonista de Zack e Cody : Gêmeos a bordo volta depois de um certo hiato para ser conhecido como o jovem problemático Jughead Jones, o cara com a touca mais legal do mundo.



Trama:

A história nos apresenta os gêmeos Cheryl e Jason Blossom e a trágica morte de Jason no feriado de 4 de Julho. Sua morte e a localização de seu corpo perdido no lago eram um mistério, em meio a esse caos Betty Cooper planeja encontrar seu vizinho e interesse amoroso Archie Andrews para o pedir em namoro depois de seu isolamento nas feiras onde o rapaz trabalhou para o pai o ajudando na construção civil. Isso o rendeu um abdômen sarado e suspiros das moças de Riverdale e claro do Kevin. Como nosso narrador Jughead nos diz, a cidade era pacata e pacífica até o último 4 de Julho, em meio a essa confusão a jovem “Rainha do Gelo” Veronica Lodge acaba por se mudar junto a sua mãe para a cidade tendo em vista recomeçar sua vida. As famílias Cooper e Blossom tem muitos segredos que desejam manter ocultos assim como o próprio Archie e outros moradores desta adorada cidade. Quem matou Jason ? Como ele morreu ? O Polvo Aranha já teve alguma namorada? Ele estuda ou trabalha ?
E esses são os ingredientes de uma trama que prende o espectador a cada segundo.

Opinião:


Tenho que dizer, quando “aluguei o primeiro VHS” da série não esperava muita coisa, pelo histórico do canal e pelo elenco ser formado por ilustres desconhecidos fato de contratado atores tão jovens e inexperientes para assumir a responsa de interpretar ícones da cultura americana, um equivalente brasileiro para se ter uma pequena ideia seria uma adaptação da Turma da Mônica, que por acaso vai ter um filme previsto para o ano de 2018.
Fui surpreendido com a qualidade do roteiro, da trilha sonora e atuação, como já disse, faz muito tempo que algo me surpreende e Riverdale realmente me surpreendeu.

Nota: 9,0





Nenhum comentário:

Postar um comentário